Ouvidoria geral

A Ouvidoria atua quando o municipio não se sente atendido pelos orgãos públicos.

Ir para ouvidoria

Solicitar serviço

Solicite poda de árvores, retirada de entulho, troca de lâmpadas, conserto de calçadas, tapa-buracos e outros serviços da Prefeitura.

Solicitar serviços

Sugestões e críticas

Sua opinião é muito importante para nós. Mande sua sugestão, crítica ou elogio para a prefeitura.

Enviar mensagem
SEMANA NACIONAL DE COMBATE AO ABUSO

CONSELHO TUTELAR17 de maio de 2021


Quando ouvimos crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual, é muito comum perceber o quanto eles REALMENTE acreditavam que tinham que fazer o que o abusador mandava. Você sabe porquê? Porque a maioria deles sempre ouvia dos seus pais, professores e outros adultos que:

1- Criança não tem o que querer;

2- Adulto sempre sabe o melhor e sempre tem razão;

3- Quando um adulto manda, tem que obedecer;

4- Criança não sabe de nada (Meu filho, você mal saiu das fraldas e quer vir discutir comigo?!)

5- Falar que não concorda com o que os pais dizem é desobediência.

Temos que avaliar o nosso conceito de obediência. Não estou aqui dizendo que as crianças não vão seguir regras, cumprir combinados; estou dizendo que ELA PRECISA SER OUVIDA, que a opinião da criança é tão importante quanto a do adulto.

Submissão total e obediência cega são modelos de educação que formam crianças e adolescentes praticamente incapazes de se defenderem do abuso sexual e outras violências, e quando na idade adulta, poderão continuar indefesos de todo e qualquer tipo de relação abusiva.

No seu inconsciente, no seu psiquismo estará impresso que as ordens, ações e opiniões dos outros não devem ser contestadas, mesmo que lhe façam muito mal. Já atendi tantos adultos com estas crenças que foram plantadas na infância!!

Me impressiona o quanto muitos adultos obedecem cegamente chefes exploradores, cônjuges manipuladores e violentos, amigos que maltratam ou ignoram, enfim, são pessoas escravas de “SENHORES DA RAZÃO.”

É muito PERIGOSO e VIOLENTO olhar para uma criança e dizer: “Você não tem o que querer!”, “Não queira saber o por quê. Faça agora o que eu estou mandando!”

Porque educar a criança sem respeitar seu espaço, valor e lugar de fala é colocar nossos filhos em perigo hoje e por toda sua vida!
Não faça da criança um robô. Queira um respeito conquistado através de uma relação empática e respeitosa para ambas as partes.

Escute a criança. Ouça seus argumentos. A ensine a discordar sem agredir. Oriente seu filho a se defender.

Não tem como se DEFENDER sem entender que EU TENHO O DIREITO DE QUERER!

Texto: Leiliane Rocha @leilianerocha

Semeando ECA e Sonhos , transborda em conteúdos importantes, como esse!
Alessandras

Última atualização: 18 de setembro de 2021